PrivadoPara os paisEntrar em contacto com o doador de esperma

    Entrar em contacto com o doador de esperma

    Para algumas pessoas concebidas com esperma de doador, é suficiente ter apenas informações básicas sobre o seu doador. Já outras sentem curiosidade em saber mais pormenores sobre as suas origens genéticas. Mas como deve reagir e ajudar o seu filho ou filha, se um dia ele/ela lhe perguntar se pode conhecer o doador?


    Se tem um filho ou filha concebido/a com a ajuda de um doador de esperma, é provável que já lhe tenha falado sobre um homem simpático que doou esperma para vos ajudar a concretizar o sonho de ter um bebé. Para algumas crianças, esta história pode ter tido mais alguns pormenores e pode ser suficiente para satisfazer a necessidade de conhecer as suas origens. Para outras, a curiosidade irá resultar em mais questões e, talvez, no desejo de um dia conhecer o doador de esperma.

    Criança concebida com a ajuda de um doador de esperma a conhecer o doador para ficar a conhecer as suas origens genéticas

    O meu filho ou filha quer conhecer o doador – o que faço?

    Algumas crianças têm curiosidade em saber mais para além do que está disponível no perfil do doador. Aqui encontra alguns conselhos sobre como reagir enquanto pai ou mãe quando o seu filho ou filha quiser conhecer o doador. 

    • Deixe que o seu filho ou filha saiba se o contacto é possível 
      Quando o seu filho ou filha demonstrar interesse em conhecer o doador, o primeiro passo é deixá-lo/a saber se e quando poderá ser possível. O doador tem Identidade Declarada ou Identidade Não Declarada? O seu filho ou filha tem idade suficiente para o contactar? Na Cryos, divulgamos a informação de doadores com Identidade Declarada quando a criança fizer 18 anos. Algumas crianças irão questionar mais cedo se podem conhecer o doador e, nessa altura, um simples "sim" ou "não" será suficiente. 
       
    • É normal ter sentimentos contraditórios – mas mantenha-os para si 
      Se se sente desconfortável, nervoso/a ou até um pouco ansioso/a com a ideia de o seu filho ou filha conhecer o doador e outros parentes genéticos, saiba que não é o/a único/a. Claro que, enquanto pai ou mãe, a sua função é preocupar-se com a felicidade e bem-estar do seu filho ou filha. Contudo, muitos pais de crianças concebidas com a ajuda de doadores de esperma receiam que os seus filhos estejam à procura de algo no doador que os pais não lhes possam dar. Também se preocupam com o que os seus filhos possam descobrir e, consequentemente, com o impacto dessas descobertas nas crianças ou na relação entre pais e filhos. Contudo, deve lembrar-se que isto não é sobre si. O seu filho ou filha está a tentar descobrir mais sobre si próprio/a, a tentar encontrar respostas sobre a sua identidade e a tentar compreender melhor as suas origens e, talvez, o seu historial médico. Tente colocar os seus sentimentos de lado e garanta que o seu filho ou filha se sente confortável a falar consigo sobre este assunto. Se o seu filho ou filha sentir que o facto de estar curioso/a é doloroso para si ou visto como uma traição, pode arriscar que ele/ela evite abrir-se consigo
       
    • Ajude o seu filho ou filha a preparar-se para o contacto  
      Para o seu filho ou filha, contactar o doador terá, provavelmente, tanto de assustador como de entusiasmante. Enquanto pai ou mãe, pode ajudá-lo/a a preparar-se, falando abertamente sobre como abordar o doador e perguntando-lhe sobre as suas expectativas e o que espera obter daquele contacto. Deve também falar com o seu filho ou filha sobre a possibilidade de o doador não estar contactável ou não querer manter contacto futuro. Em baixo, reunimos os possíveis desfechos do contacto com o doador.
       
    • Garanta que o seu filho ou filha sabe que está sempre lá para o/a apoiar, independentemente do desfecho 
      Quando o seu filho ou filha quiser contactar o doador, tem basicamente duas opções: apoiá-lo/a ou não. Pode parecer um pouco duro, mas pense sobre isto. Se o seu filho ou filha tem interesse em encontrar o doador, há possibilidade de que tente fazê-lo sem a sua ajuda. E, provavelmente, preferiria apoiá-lo/a quando chegasse o momento de falar ou conhecer o seu doador pela primeira vez. Possivelmente será uma confusão de sentimentos e o seu filho ou filha poderá nem descobrir o que procurava. Pode até arriscar ser rejeitado/a pelo doador ou pela sua família e, nestas situações, irá precisar de conforto e apoio – de preferência, dos seus pais. A rejeição está relacionada com o doador, a sua situação familiar, inseguranças ou falta de compreensão. Nunca estará relacionada com a criança, mas, provavelmente, é necessário que as pessoas que a amam a relembrem deste aspeto.

     

    Jovem adulta concebida com a ajuda de um doador de esperma, com um telemóvel na mão, considera contactar e conhecer o doador de esperma

    Como entrar em contacto com o doador 

    Então, como é que o seu filho ou filha entra em contacto com o doador? E será isto possível? Isso depende do facto de o doador ter Identidade Declarada ou Identidade Não Declarada. 

    Contactar um doador com Identidade Declarada  

    Se o doador de esperma tiver Identidade Declarada, o seu filho ou filha pode contactar a Cryos aos 18 anos e receber informações sobre a identidade do mesmo. A informação é fornecida pelo doador na altura das doações e incluem o seu nome completo, morada fornecida à Cryos e data de nascimento. Com estas informações, é possível tentar entrar em contacto com o doador. Para obter informações da Cryos, o seu filho ou filha deve mostrar o Certificado de Filho de Doador. Contacte o nosso Serviço de Apoio ao Cliente para obter o Certificado de Filho de Doador para o seu filho ou filha. 

    Se o doador tiver Identidade Não Declarada

    Alguns doadores têm gosto em ajudar outras pessoas a realizar o sonho de ter um bebé, mas ao mesmo tempo não têm qualquer intenção ou desejo de conhecer as crianças que são concebidas com a ajuda das suas doações. Estes são os doadores com Identidade Não Declarada. Podem ter um Perfil Básico ou um Perfil Alargado. O elemento comum é a decisão de que não desejam ser contactados pelas crianças concebidas com a sua ajuda. Isto significa que a Cryos nunca fornecerá qualquer informação que não esteja disponível nos perfis dos doadores.  

    Contudo, apesar da Identidade Não Declarada, há a possibilidade de as crianças e os doadores se encontrarem, devido aos atuais serviços de testes de ADN. As crianças concebidas com a ajuda do mesmo doador de esperma também podem conseguir encontrar-se entre famílias. Deve preparar-se, e ao seu filho ou filha, para esta possibilidade.

      

    Jovem a falar com a sua mãe antes de contactar o seu doador de esperma

    O que esperar do contacto com o doador de esperma

    Quando o seu filho ou filha tem questões relacionadas com o doador, o conselho geral é apoiá-lo/a e ser o mais aberto/a quanto possível. Contudo, enquanto pai ou mãe, deve também prepará-lo/a para os possíveis desfechos da investigação aprofundada sobre as suas origens genéticas. Esperamos que o doador esteja recetivo a ser contactado e que ajude o seu filho ou filha, respondendo a todas as suas questões. Contudo, podem existir desfechos menos positivos que o seu filho ou filha deve saber e considerar antes de contactar o doador ou outros parentes genéticos. 

    • O doador pode não ser o que o seu filho ou filha imaginou ou desejou. Muito pode acontecer em mais de 18 anos, por isso, este pode ter agora uma vida completamente diferente da que tinha na altura das suas doações. Fale com o seu filho ou filha sobre as suas expectativas e a possibilidade de o doador ser alguém completamente diferente. Independentemente do que aconteça, é uma pessoa fantástica por ter ajudado o seu bebé a vir ao mundo – mas (provavelmente) não é um super-herói.

    • Infelizmente, não existem garantias de que o doador ainda esteja vivo ou de boa saúde quando o seu filho ou filha tiver idade suficiente para tentar contactá-lo.  

    • O doador pode não ter interesse em falar ou conhecer o seu descendente. Enquanto um doador com Identidade Declarada concordou em ser contactado no futuro por crianças concebidas com a sua ajuda, um doador com Identidade Não Declarada, não. E pode existir o risco de, caso seja contactado, escolher rejeitar qualquer tipo de contacto. Isto também inclui doadores com Identidade Declarada que podem ter mudado de opinião desde que concordaram em ser contactados. Lembre-se que ele concordou, mas não se comprometeu, a ser contactado pelo seu descendente genético.

    • Recorrer a testes genéticos ou participar em determinados grupos ou comunidades nas redes sociais pode levar à descoberta de outras pessoas concebidas com a ajuda do mesmo doador. E podem ser mais do que as esperadas. Contudo, algumas podem não estar cientes de que foram concebidas com a ajuda de um doador de esperma. Além disso, o doador pode não ter contado aos seus familiares diretos sobre as doações. Portanto, contactar outras pessoas que são geneticamente da mesma família do doador deve ser feito com o máximo cuidado e discrição para evitar revelar segredos familiares.

     

    Nem todas as crianças concebidas com a ajuda de um doador querem conhecer o seu doador

    Nesta página, concentramo-nos nas possibilidades e considerações ao contactar um doador. Mas será que todas as crianças concebidas com a ajuda de um doador querem conhecer o seu doador de esperma? A resposta é não. Muitos indivíduos concebidos com a ajuda de um doador vivem sem problemas sabendo que um homem altruísta ajudou os seus pais (ou pai ou mãe) a trazê-los ao mundo e não têm qualquer desejo de conhecer ou saber mais sobre o doador. Pode obter mais informações sobre ideias, considerações e conselhos de indivíduos concebidos com a ajuda de um doador aqui.

     

    Deve considerar antes de contactar o doador de esperma

    Alguns pais têm curiosidade em saber mais sobre o doador, e os filhos concebidos com a ajuda de doadores de esperma podem pensar que têm o direito a saber quem ele é. Contudo, existem dois lados da mesma história.

    Quando compra esperma diretamente na Cryos, concorda em não procurar a identidade do doador ou qualquer informação que possa levar à divulgação da sua identidade ou de outros descendentes relacionados com este. Isto aplica-se independentemente de ter escolhido um doador com Identidade Declarada ou Não Declarada.

    Relembre-se que esta pessoa doou esperma para o ajudar a si e a outras pessoas na condição de que a sua identidade só seria divulgada se este concordasse em ter uma Identidade Declarada e apenas depois de as crianças concebidas com a sua ajuda terem 18 anos. Qualquer outra tentativa de procura de informação ou de contacto viola este acordo e a privacidade do doador. Apesar da sua curiosidade, aconselhamos, portanto, que se abstenha, respeite o acordo e se sinta grato/a pela dádiva do doador.