Mãe solteira por opçao

    Está a pensar ter um bebé sozinha? Mais de metade das mulheres que ajudamos a tornarem-se mães na Cryos são mães solteiras por opçao. Abaixo, pode saber mais sobre como tornar-se mãe solteira com a ajuda de um doador de esperma.


    Hoje, muitas mulheres escolhem tornar-se mães solteiras com a ajuda de um doador de esperma. Na verdade, 50% das mulheres que encomendam esperma de doador da Cryos são futuras mães solteiras. Estas mulheres são frequentemente designadas como mães solteiras por opção, uma vez que escolhem ter um ou mais filhos sozinhas. Podem ou não desejar ter um parceiro, mas quando decidem ter um bebé imaginam um futuro no qual são mães solteiras. Por outras palavras, estas mulheres tomam a decisão consciente de serem mães solteiras.

      

    Mulher solteira por opção a abraçar a sua filha concebida através de um doador

    Porquê ser mãe solteira por opçao?

    Existem vários motivos para se tornar uma mãe solteira. Pode acontecer que não tenha encontrado o parceiro certo com quem ter filhos, que esteja confiante e feliz quanto a estar solteira, mas ainda assim queira ter um filho, ou que prefira ser o único dos progenitores responsável pela educação do seu filho.

    Se o momento é certo para se tornar uma mãe solteira, ou se essa é a opção certa para si, depende de diferentes fatores, tais como a sua idade, saúde e sonhos. Se sonha encontrar um parceiro com quem ter filhos, poderá considerar a opção de ser mãe solteira como um último recurso. Muitas mulheres pensam nisto durante muito tempo antes de decidirem fazê-lo sozinhas, o que é perfeitamente compreensível. No entanto, se adiar a decisão por demasiado tempo poderá, em algum momento precisar considerar se ter um filho sozinha é melhor do que não ter um filho. As suas probabilidades de engravidar reduzem se esperar demasiado tempo, já que a fertilidade da mulher diminui significativamente a partir dos 30. Também deve considerar a existência de problemas de saúde como endometriose, PCOS (síndrome dos ovários policísticos), ou similares, que reduzem as suas probabilidades de engravidar ou que fazem com que sejam necessários tratamentos de fertilidade. Por outras palavras, não deve esperar demasiado tempo antes de começar a sua viagem rumo à parentalidade.

    Usar esperma de doador para se tornar mãe solteira por opçao

    Existem diferentes formas de ter um filho enquanto mulher solteira. Uma delas é a utilização de um doador de esperma, que é uma opção popular por várias razões. Num banco de esperma como a Cryos, todos os doadores são exaustivamente testados para doenças infeciosas e genéticas o que torna o uso de esperma de doador uma opção segura. Ao utilizar um doador de esperma, irá engravidar, partilhar material genético e ter a exclusividade dos direitos parentais do seu filho.

    Em seguida, pode saber mais sobre como se tornar mãe solteira com a ajuda de um doador de esperma. Esperamos que isto lhe dê uma ideia do que esperar.

    O primeiro passo para se tornar uma mãe solteira

    Se decidiu ter um bebé sozinha, o primeiro passo é encontrar uma clínica de fertilidade ou um médico que possa realizar o tratamento. Existem muitas clínicas que oferecem estes serviços, e entendemos que isto possa ser confuso no início. A nossa equipa de Serviço de Apoio ao Cliente ficará feliz em ajudá-la a encontrar uma clínica. Na Cryos temos uma ampla rede de clínicas de fertilidade de alto desempenho em todo o mundo que oferecem tratamentos de fertilidade com esperma de doador da Cryos.

    Planear o seu tratamento

    O esperma de doador pode ser utilizado em diferentes tipos de tratamento de fertilidade. O seu médico ou clínica de fertilidade irá ajudar a determinar qual o tipo ideal para si. Normalmente, o primeiro passo é a inseminação com esperma de doador, também conhecida como tratamento IUI. Este é um tratamento simples, no qual o esperma de doador é injetado no útero da mulher no momento de ovulação. Demora alguns minutos e é normalmente indolor, mas requer algum planeamento e, em alguns casos, tratamento hormonal para garantir que a inseminação é realizada no momento exato da ovulação. O tratamento FIV é outra opção, na qual os óvulos são colhidos e fertilizados numa placa de Petri e transferidos de volta para o útero quando estiverem fertilizados.

    Saiba mais sobre engravidar com esperma de doador aqui.


    Escolher um doador de esperma

    Uma vez sabe que tratamento terá e onde, é hora de escolher um doador de esperma . Muitas mães solteiras por opção escolhem um doador com traços físicos ou de personalidade similares aos seus. Outras procuram um doador com quem consigam imaginar ter uma relação amorosa ou de amizade, e outras têm razões completamente diferentes para a sua escolha do doador. Antes de fazer a sua escolha, deve pensar se pretende tomar a decisão sozinha ou se prefere envolver amigos ou família, para ter alguém com quem discutir as suas preocupações e escolha. Lembre-se apenas de que a decisão final é sua e é importante que esteja confortável com a mesma.

    Saiba mais sobre como escolher um doador.


    Preparar-se para futuros irmãos

    Se sonha ter mais do que um filho, pode ser do seu interesse reservar esperma de doador para futuros filhos assim que engravidar do seu primeiro filho. Ao efetuar uma reserva de esperma de doador para utilização futura, pode utilizar o mesmo doador de esperma em futuros tratamentos, e os seus filhos serão irmãos genéticos. Também guardará energia e evitará ter de voltar a decidir que doador utilizar.


    Falar com o seu filho ou filha sobre o facto de ter sido concebido/a com a ajuda de um doador de esperma

    Por ser mãe solteira por opção, o seu filho irá em algum momento, aperceber-se de que algumas famílias são diferentes da sua e de que algumas crianças têm um pai. Existem diferentes formas de explicar a uma criança a conceção com a ajuda de um doador, mas a honestidade é recomendada desde o início.

    Saiba mais e encontre conselhos sobre como falar com o seu filho ou filha sobre o facto de ter sido concebido/a com a ajuda de um doador de esperma.

    A relação mãe-filho nas famílias de mães solteiras por escolha

    Algumas das preocupações de muitas mulheres que consideram ser mães solteiras é o bem-estar do filho. Ter apenas um dos pais será suficiente para o meu filho? Serei capaz de proporcionar tudo aquilo de que irá necessitar durante o crescimento? No vídeo abaixo, pode ver uma entrevista com Susan Golombok, uma investigadora do Centro de Investigação para a Família, da Universidade de Cambridge. Esta investigadora estudou famílias criadas por mães solteiras por opção e, neste vídeo, partilha alguns dos resultados do seu estudo.

    Considerações a fazer antes de se tornar mãe solteira

    Tornar-se mãe é fantástico – mas também é uma tarefa árdua, ainda mais se o fizer sozinha. Antes de embarcar nesta incrível viagem, deve considerá-la cuidadosamente. Estas são algumas das considerações a fazer antes de se tornar mãe solteira.

    • 1. Se ser mãe solteira não é o seu plano A
      Se preferir encontrar um parceiro com quem ter filhos, deve ponderar cuidadosamente se está pronta a desistir desse sonho. Tornar-se mãe solteira não significa que deve desistir de procurar pelo parceiro certo, mais isso faz a única progenitora e não pode esperar que um futuro parceiro queira se envolver com o seu filho, como se fossem um casal que decide ter filhos. No entanto, se o seu relógio biológico estiver a funcionar (a fertilidade de uma mulher diminui drasticamente depois dos 35), deve considerar se ter um bebé sozinha é melhor do que correr o risco de não ter.

      Leia as consideraçôes e conselhos de Tanja, uma mãe solteira de gémeas

    • 2. Reação das outras pessoas
      A maioria das pessoas na sua rede de contactos provavelmente estará lá disponível para apoiá-la na sua emocionante viagem rumo à maternidade. Mas algumas podem questionar a sua opção – talvez por não estarem conscientes dos diferentes tipos de família que existem. Para algumas pessoas, uma família é constituída por uma mãe, um pai e os filhos. Deve considerar a forma como pretende lidar com as questões das pessoas. Pode ser útil saber antecipadamente como irá defender a sua opção. Lembre-se, a vida é sua e só você poderá saber o que está certo para si.

      Leia os conselhos de Mel, uma mãe solteira, sobre como aceitar e ter orgulho na decisão de se tornar uma mãe solteira.

    • 3. Aspetos financeiros
      Como mãe solteira por escolha, é a responsável por se sustentar a si e aos seus filhos. Isto pode ser um desafio para algumas pessoas. Para evitar as preocupações constantes relativas às suas finanças, deve respeitar um orçamento e poupar algum dinheiro todos os meses, o que a ajudará a preparar-se para quaisquer eventualidades ou despesas inesperadas. Comprar artigos e roupa de bebés, entre outros, em segunda mão e não ser demasiado orgulhosa para aceitar presentes ou ajuda de outros também poderá ser uma mais-valia.

    • 4. Envolver família e amigos
      Enquanto mãe solteira por opção, será a única pessoa responsável pelo seu filho, mas isso não significa que deva estar ou fazer tudo sozinha. Pelo contrário, ter pessoas à sua volta que possam ajudá-la no seu caminho pode ser uma mais-valia. Recomendamos que fale desde início com os amigos e a família que pretende envolver e que veja de que forma eles podem ajudar. Algumas pessoas poderão querer e estar disponíveis a ajudá-la a nível prático, enquanto outras poderão estar lá para lhe oferecer apoio emocional. É boa ideia encontrar alguém com quem se sinta confortável para envolver nas decisões importantes, tais como que doador utilizar e, mais tarde, que infantário ou escola escolher, entre outras. Podem ser os seus pais, a sua irmã ou irmão ou um amigo próximo.

    Uma pesquisa realizada a mulheres solteiras que utilizaram esperma de doador da Cryos mostra que 50% considera um bom sistema de apoio o fator principal para ter sucesso como mãe solteira. Saiba mais sobre isto e outros factos sobre mães solteiras por opção nesta publicação do blogue.

    5 conselhos para futuras mães solteiras por opção

    • Envolva os outros e construa um sistema de apoio
    • Aceite que não é possível fazer tudo de forma perfeita
    • Prepare o máximo possível antes da chegada do seu bebé
    • Tire tempo para si – sem o seu bebé
    • Aprenda com outras mães solteiras

     

     

    Recursos para mães sozinhas

    Ler relatos pessoais de outras mulheres que decidiram ser mães sozinhas, pode ajudá-la se estiver a considerar ou no processo de se tornar mãe solteira. No blogue da Cryos encontra vários relatos pessoais de mães solteiras por opção, incluindo a publicação sobre a Marije, que se tornou mãe solteira por opção aos 38 anos. Também pode encontrar uma lista de livros para mães solteiras por opçao.

    Incentivamo-la ainda a juntar-se ao nosso grupo no Facebook, Family Dreams, onde poderá contactar com outras mulheres que se encontram na viagem rumo à maternidade ou que já tiveram um filho com a ajuda de esperma de doador. No Facebook, também pode encontrar muitas outras comunidades criadas por mães solteiras.

    Futuras mães solteiras por opçao– ajuda e orientação pessoal

    Se tiver alguma dúvida ou quiser conselhos sobre como se tornar mãe solteira com a ajuda de um doador de esperma, entre em contacto connosco ou agende uma chamada gratuita com a nossa equipa de Serviço de Apoio ao Cliente. Estamos aqui para a ajudar durante todo o processo.


    Perguntas frequentes sobre mães solteiras por opção