PrivadoSobre o espermaTriagem de doadores de esperma

    Triagem de doadores de esperma

    Todos os doadores da Cryos passaram por processos de triagem rigorosos para avaliar o seu estado de saúde física e mental. Só os candidatos a doadores saudáveis e que cumpram os regulamentos específicos do país estão a ser aceites e autorizados a participar no nosso programa. 


    A Cryos fornece esperma de doador a muitos países do mundo, e a maioria dos países dispõe de legislações diferentes no que se refere à utilização de doadores de esperma. 

    Nesta página, poderá ficar a saber como selecionamos e triamos os nossos doadores de acordo com o nosso programa extenso de garantia de qualidade, bem como a forma como nos certificamos de que os nossos doadores cumprem as regulamentações do seu país de tratamento.  

    Como selecionamos e triamos os nossos doadores 

    Quando um potencial doador se candidata à Cryos, passa por um processo muito rigoroso de seleção e triagem. 

    Em primeiro lugar, responde a um questionário médico abrangente e participa numa entrevista com a nossa equipa médica, destinada a avaliar os candidatos com base nos antecedentes clínicos familiares e em comportamentos de risco. Os candidatos a doadores com antecedentes familiares de doenças hereditárias graves, mentais ou físicas, são rejeitados. 

    Além disso, realiza-se um exame físico rigoroso do candidato e as amostras de sangue e urina são analisadas quanto a doenças infeciosas, como o VIH, a hepatite B e C, a clamídia, a gonorreia, a sífilis e o HTLV. No nosso laboratório, também fazemos um teste genético de portador para algumas doenças recessivas, o que significa que os candidatos a doadores são testados para as variantes genéticas mais comuns causadoras de:

    • Fibrose cística  
    • Hemoglobinopatias (incluindo talassemia alfa, talassemia beta e anemia falciforme) 
    • Atrofia muscular espinal  
    • Doença de Tay-Sachs
    • Surdez não sindrómica (GJB2)

    Estas são as doenças hereditárias graves mais frequentes a nível mundial.  

    Por último, são triados quanto ao cariótipo (perfil cromossómico) normal. 

    Todos os doadores aprovados são regularmente submetidos a testes quanto à presença de doenças infeciosas ao longo de todo o período de doação. 

    No perfil de cada doador, disponível no nosso website, irá encontrar um Resumo dos Registos (SOR) com os resultados dos testes, as características do doador e a informação de divulgação das Normas. O Resumo dos Registos será anexado à confirmação da encomenda, estando também incluída uma cópia em papel em todos os envios. O Resumo dos Registos está sujeito a alterações ao longo do tempo, devido aos testes contínuos dos doadores. 

    Se estiver a pensar em adquirir esperma de doador para o seu próprio tratamento de fertilidade e for portadora declarada de qualquer doença hereditária, contacte o nosso Serviço de Apoio ao Cliente, que a poderá ajudar a encontrar o melhor doador.  

    Requisitos específicos do país (Normas) 

    A Cryos está autorizada, em conformidade com a Diretiva de Tecidos da UE, e pode entregar esperma de doador em todos os países da UE, bem como exportar para fora da UE. A maior parte dos países tem diferentes legislações no que toca ao uso de doadores de esperma, incluindo requisitos relacionados com a seleção e triagem dos doadores de esperma. Durante o processo de triagem, todos os doadores de esperma da Cryos estão a ser, portanto, selecionados, triados e autorizados para uso clínico em zonas ou países específicos. 

    Ao criar uma conta gratuita online e indicar o seu país de tratamento, podemos mostrar-lhe apenas os doadores que cumprem os regulamentos nesse país específico. 

    Saber mais sobre requisitos específicos do país (Normas) .

     

    Como lidamos com doenças registadas (condições) 

    Qualquer gravidez comporta um pequeno risco de vir a ter um filho com uma doença congénita e, em alguns casos, a mesma pode ter sido herdada. Na Cryos, os nossos doadores passam por um processo de triagem rigoroso antes de serem aceites como tal, de modo a minimizar o risco de transmitirem algum quadro clínico grave ao bebé. 

    Contudo, apesar do nosso procedimento rigoroso de seleção e triagem, o risco de ter um bebé com um quadro clínico não pode ser eliminado. Caso se detete um quadro clínico num bebé e se suspeite de que a doença possa ter resultado da utilização do esperma de doador, a Cryos deverá ser imediatamente informada para poder tomar as medidas necessárias. Contacte o nosso Serviço de Apoio ao Cliente, que a poderá ajudar a comunicar um quadro clínico. 

    Quando a Cryos recebe um Relatório de Condições, a nossa equipa de genética ocupar-se do assunto e começa imediatamente uma investigação. O objetivo da investigação é avaliar se a doença pode ou não estar relacionada com o doador.  

    Em alguns casos, a nossa equipa de genética irá concluir que o relatório pode ser rejeitado e que não são necessárias mais ações. Isto acontece quando a equipa de genética conclui que a doença não está relacionada com o doador e que não tem risco elevado de recorrência em meios irmãos. 

    Noutros casos, o Relatório de Condições requer uma investigação mais aprofundada. O esperma do doador irá então ser posto em quarentena temporariamente, por precaução, enquanto decorre uma investigação mais aprofundada.  

    O resultado da investigação irá acabar por ser a rejeição do Relatório de Condições ou o bloqueio permanente do doador. Um doador irá ficar permanentemente bloqueado se a nossa equipa de genética concluir que o quadro clínico poderá estar associado ao doador. Se um doador estiver permanentemente bloqueado, o seu esperma só poderá ser utilizado para o tratamento de irmãos, ou seja, só poderá ser utilizado por mulheres que já conceberam uma criança com o esperma deste doador.